Menu fechado

V Encontro da Comissão das Instituições de Alta Formação, em ROMA

De 17 a 19 de setembro de 2018 foi realizado, na Casa Geral das FMA, em Roma (Itália), o V Encontro da Comissão das Instituições de Alta Formação (ISS-FMA). Foram 15 participantes vindos de 10 países, dentre eles Filhas de Maria Auxiliadora e Leigos representantes das Instituições da África, América, Ásia e Europa.

Os objetivos do encontro foram retomar a Comissão para reforçar a rede entre as ISS-FMA; rever o Plano de Ação da Comissão para projetar o futuro; iniciar o processo de preparação do III Encontro Mundial das ISS-FMA.

O encontro foi organizado pelo Âmbito da Pastoral Juvenil, dirigido pela Conselheira Geral, Ir. Runita Borja e pela referente para as ISS-FMA, Ir. Ivone Goulart Lopes.

Foram tratadas algumas questões: memória histórica do trabalho das ISS-FMA; identidade da Comissão; indicações para o estudo da figura de Santa Maria Domingas Mazzarello na pastoral das ISS-FMA; Pastoral (esboço, diretrizes); Publicação Científica das ISS-FMA (Coleção de Ensino Superior em Perspectiva: experiências e práticas); DEISP – Documentação, Educação e Inovação no Sistema Preventivo de Dom Bosco; Observatório da juventude; Compromissos – Escolhas – Opção – Políticas contidas na Carta de Identidade de 2011.

A Comissão decidiu continuar com uma ação mais organizada, em rede, vendo os desafios, escolhendo as prioridades, as políticas e as linhas de ação. Também dedicou parte do encontro para a organização do III Encontro Mundial das ISS-FMA previsto para 2019.

A Carta de Identidade, os Atos do Capítulo Geral XXIII, a Programação dos Âmbitos do Conselho Geral 2015-2020, a Circular da Madre, nº 951 sugerem o compromisso de estar com as jovens e os jovens, ouvindo-os, dando-lhes confiança, acreditando neles, encontrando-os onde estão. O serviço maior que se pode oferecer é a educação, para acompanhar os jovens à plenitude da vida.

“Como seria maravilhoso se as salas de aula das universidades fossem OFICINAS DE ESPERANÇA, oficinas onde se trabalha um futuro melhor, onde se aprende a ser responsável por si e pelo mundo! Serem ARTESÃOS DE ESPERANÇA. E cada um de vocês pode se tornar um para os outros”. Papa Francisco encoraja a Universidade a ser ainda berço de uma cultura de esperança e de paz, confiando-lhe três direitos para renovar o sonho de um novo humanismo: o direito à cultura, como cultivo de um senso crítico; cultura é o que cultiva, que faz crescer o humano; o direito à esperança, como oposição às “frases feitas do populismo” e à “disseminação preocupante e lucrativa de notícias falsas”; e finalmente o direito à paz, como direito de todos para resolver os conflitos sem violência. Cada universidade está chamada a buscar o que une. Cultura, esperança e paz têm um denominador comum: inclusão.

As ISS-FMA se encontram frente a profundas mudanças no modo de pensar, conhecer e agir. As Linhas Orientadoras da Missão Educativa das FMA (nº 14) partem desta constatação: “Hoje, mais de que nunca, não se pode pensar num trajeto educativo sem levar em conta o contexto em que se vive; por isso, somente partindo dessa realidade, desses desafios, é possível formular, “insieme” com os jovens e as jovens, os percursos mais adequados…”

Repensar o próprio papel educativo no novo horizonte de aprendizagem, na perspectiva de um humanismo integral e transcendente, é uma tarefa urgente. Certamente, a dimensão cultural e, mais especificamente, a abordagem do conhecimento e dos métodos de aprendizagem, é apenas uma perspectiva que não pode ser entendida sem envolver também a perspectiva evangelizadora, social e comunicativa.

Impulsiona-nos nesta missão a paixão educativa, porque “Segundo a tradição salesiana, a alma da educação é a paixão pelas jovens e pelos jovens, a arte de lhes dar confiança, de amar o que eles amam, de acompanhá-los na busca de sentido”. Nesta perspectiva o acompanhamento se faz elemento de qualificação do nosso trabalho, incluindo uma abordagem cultural.

Estimulante e sereno o diálogo-confronto com a Madre Geral que, encorajando os participantes, concluiu dizendo: “Desejo-lhes que sejam mulheres e homens de cultura, educadoras/ores das novas gerações capazes de conjugar vida e fé, ciência e fé, para a alegria de vocês e de suas, seus jovens”.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Traduzir
Abrir WhatsApp.
Precisa de ajuda? Clique aqui.
Olá!
Você tem dúvidas?
Clique em "Abrir WhatsApp" para te ajudamos
%d blogueiros gostam disto: