Menu fechado

Exposição POÉTICA do (in) PERFEITO

As obras apresentadas na exposição Poética do (in) Perfeito utilizam o gesso para sua construção agregando a esse material todos os seus aspectos históricos e conceituais, mas também apresenta alguns aspectos a essa produção contemporânea, pois no processo de produção e apresentação das
obras as mesmas não chegam a ser concluídas, ou seja, apenas uma fase do corpo é moldada, cabendo ao próprio espectador que se coloque no lugar da
imagem ali apresentada.

Essa participação não se dá apenas pela possibilidade de se colocar (vestir a peça) mas também buscar pela memória as cenas ali apresentadas e/ou vivenciadas. As camadas de ataduras de gesso colocadas uma sobre a outra, nos remete as “camadas” que temos que ir incorporando em nossas jornadas escolares e sociais, já que é deste
tema que a obra trata.

A cada novo pedaço agregado, um invólucro é formado, assim como um casulo que se guarda para se apresentar o novo. O antes “feio” se lança no futuro como “belo”. No caso das obras da exposição Poética do (in) Perfeito aquilo que poderia ser considerado belo ou perfeito seria o corpo
humano, tendo como base um dos conceitos clássicos, porém, ele é envolvido em uma couraça dando a quem vê a obra apenas “a casca” na qual o espectador pode se colocar, ou ainda poderíamos dizer, se abrigar. Ou seja, embora de aparência não muito agradável, ela não é repelida, mas incorporada, absorvida e entendida por quem a olha já que em algumas
situações nos colocamos em condição de defesa, isto é, criamos nossa própria “casca”.

É possível dizer que ao apreciar a obra o espectador se identifica à medida que se projeta na figura (escultura) ali colocada. Uma possível leitura, no entanto, não deixará de ter ainda como princípio a reminiscência de uma passagem, de uma reflexão sobre o que é humano, sobre o que é corpo, sobre o belo e o feio, sobre a essência e as contradições do ser visto e assim exterior a mim, e o ser projetar, aquilo com o que me identifico.

Coautores: Francine Cunha, Felipe Vieira, Ivan Braga, Roseli Lemes, Osvaldo Leite, Tatiana Oliveira e Maria Angelina.

Local: Espaço Exposição.

Mais fotos: http://www.unifatea.edu.br

UNIFATEA, confiáveis como sempre, inovadores como nunca!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Traduzir
Abrir WhatsApp.
Precisa de ajuda? Clique aqui.
Olá!
Você tem dúvidas?
Clique em "Abrir WhatsApp" para te ajudamos
%d blogueiros gostam disto: