Menu fechado

Como a prática de exercícios físicos podem melhorar o desempenho nos estudos e no trabalho

Por André Oliveira*

Primeiramente é importante salientar o quanto a rotina de estudos e a cobrança por um futuro promissor gera em nossas vidas um peso emocional, que muitas vezes resulta em severos quadros de estresse e ansiedade.  A partir desta conclusão, podemos listar os vários benefícios que uma atividade física bem equilibrada gera em nosso organismo, como a liberação de substâncias químicas responsáveis pela sensação de bem-estar, mais conhecidas como as endorfinas, que por sua vez atuam no cérebro minimizando o estresse e a ansiedade citados anteriormente.

Além disso, quando proposto um treino de força com elevação de cargas pertinentes com a estrutura do praticante, obtêm-se um ganho de estrutura muscular, facilitando a estabilização e a sustentação do corpo que muitas vezes é exigido por horas em rotinas de leitura em prol da aquisição de conhecimento. A saúde é fundamental e gera um potencial maior para tudo. Quando nos encontramos saudáveis e gerenciamos bem nossa rotina de estudos e trabalho, com toda certeza podemos render muito mais e apresentar excelentes resultados.

É notável a diferença e o potencial físico de pessoas que desde muito cedo possuem o hábito de praticar exercícios, quando comparadas aqueles que não contam com a mesma rotina. Uma estrutura mais forte e condicionada resiste a maiores períodos de estresse físico e cognitivo facilitando as horas de estudo que os universitários são expostos quase todos os dias, caracterizando assim uma expressiva vantagem em relação a estudantes que não compartilham da mesma condição física.

A relação tempo x responsabilidades é muito relativa. Realmente quando temos como prioridade algumas situações em nossas vidas, acabamos deixando de lado outras possibilidades, que a curto e médio prazo, podem fazer falta e diminuir nosso potencial físico, enfim, nesse caso, de forma consciente podemos substituir alguns hábitos do nosso dia a dia que somados poderão nos tirar um pouco desta situação de sedentarismo, como por exemplo, substituir os automotores pela prática de caminhadas ou uma bela e confortável bicicleta; evitar elevadores e facilitadores de transição pela boa e velha escada; nas horas de descanso, agregar hábitos como jogos em grupos sem grande performance para manter sempre nosso corpo em movimento.

Rotinas de exercícios e atividades moderadas promovem o bom funcionamento físico e mental resultantes da produção de neuro-hormonios responsáveis pela sensação de bem-estar, normatizando nosso humor, melhorando a qualidade do sono, diminuindo nossa ansiedade e assim aumentando nossa capacidade de concentração.

Sem tempo para se exercitar, muitas pessoas acabam recorrendo a atividades em sua própria residência, exercícios em casa são bem complicados, pois às vezes precisamos adaptar apoios e cargas que, sem o critério e orientação adequados, podem trazer mais malefícios do que resultados positivos. Além disso, se é possível um tempo para prática de exercícios em sua casa, busque então um espaço onde você possa contar com um profissional capacitado e credenciado para garantir sua integridade física. Fora isso, se realmente a única opção for sua casa, dê preferência a exercícios que visam o alongamento e a mobilidade do seu corpo, os quais colaboram para a sensação de bem-estar e diminuição da tensão corporal.

Dica importante: Fuja dessas plataformas de treino de aplicativos que não levam em consideração suas especificidades físicas e orgânicas.

De forma geral, é inevitável trabalhar o corpo e a mente para movimentos voluntários como a prática de exercícios físicos, principalmente quando visamos performance. Analisando “benefícios específicos”, aí sim podemos listar algumas opções enfatizando características específicas benefícios relevantes das modalidades.

  • Levantamentos de cargas pertinentes (musculação, crossfit, treinamento funcional):  para a manutenção e ganho de massa muscular.
  •  Exercícios aeróbicos (corrida, natação, ciclismo, dentre outros):  para condicionamento cardiorrespiratório e resistência muscular.
  •  Exercícios que visam a diminuição de tensão estrutural e ganho de mobilidade, equilíbrio, concentração e controle respiratório (ioga, tai chi, pilates):  apresentando grandes resultados para o físico e cognitivo.

A verdade é que, independente da modalidade, pratique exercícios regularmente e de forma consciente para obter uma vida saudável, isso refletirá diretamente na sua vida acadêmica e profissional.

*Professor e proprietário do Studio A2 em Lorena

Esp. Fisiologia do exercício

CREF: 067632 – G/SP

Contato: (12) 991058393 / (12) 33016753

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: