Menu fechado

Veja o que é #FATO ou #FAKE sobre o coronavírus

Mensagens têm ganhado força nas redes sociais. Há vídeos, áudios e posts viralizando com conteúdo falso.

Por G1: https://g1.globo.com/fato-ou-fake/noticia/2020/01/28/veja-o-que-e-fato-ou-fake-sobre-o-coronavirus.ghtml

Os casos do novo coronavírus, conhecido como Covid-19, têm causado apreensão mundial. Após mortes na China e em outros países, várias mensagens têm sido disseminadas na web.

A equipe do Fato ou Fake verifica o que é verdade e o que é boato em postagens que têm rolado sobre o assunto.

Essa reportagem tem sido atualizada à medida que novas checagens são feitas.

É #FAKE mensagem em vídeo que diz que álcool gel não funciona como forma de prevenção contra o coronavírus

Circula pelas redes sociais um vídeo em que um homem que se diz químico autodidata afirma que álcool gel não tem nenhuma eficácia e recomenda vinagre para prevenir o contágio do coronavírus. A mensagem é #FAKE.

Também é falsa, segundo ele, a parte em que o homem fala sobre gelatinantes. “De fato, gelatinantes podem ser usados em meio de cultura na placa de Petri, mas eles agem apenas para solidificar o meio. O que vai alimentar bactérias são os nutrientes adicionados no meio. Para vírus, isso não procede de forma nenhuma”, diz o professor.

Rodrigues diz ainda que o álcool 70 INPM contém 70% da massa de álcool e o restante de água ou espessante. Portanto, não há apenas 10% de álcool, como prega o homem na mensagem falsa.

O presidente do Conselho Federal de Química, José Ribamar Oliveira Filho, afirma que o vídeo está repleto de informações incorretas e não deve ser levado a sério. O conselho, diz, deve tomar providências contra o protagonista do vídeo por exercício ilegal da profissão se for comprovada a irregularidade.

“Ele fala, por exemplo, que o gel tem 10% de álcool. Isso não é verdade. A Anvisa recomenda que o gel tenha 70% de álcool . Ou seja, uma concentração ou um grau alcoólico sete vezes maior. Ele diz também que essa substância, o gel, nessa concentração, não tem efeito nenhum antisséptico, o que também não é verdade. A nossa legislação preconiza 70% e é comprovado cientificamente que tem, sim, eficiência na assepsia das mãos.”

Conselheiro do Conselho Federal de Farmácia e professor na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Gerson Pianetti explica que todo álcool 70% tem que ter registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Para ter o registro, precisa seguir o formulário nacional da Farmacopéia Brasileira.

Pianetti diz que o poder antisséptico do álcool 70% já foi comprovado há mais de 200 anos.

A Anvisa reforça que “a lavagem de mãos com água e sabão e o álcool gel 70% é o procedimento padrão e mais recomendado na literatura médica para prevenção de infecção não somente pelo coronavírus, mas também por outros agentes patogênicos”. “Este é o procedimento adotado em serviços de saúde e preconizados por toda a literatura sobre o tema.”

É #FAKE que governo chinês busca aprovação para matar 20 mil pacientes com coronavírus

Circula pelas redes sociais uma mensagem que diz que a China busca aprovação de seu tribunal superior para matar mais de 20 mil pacientes com coronavírus e evitar a disseminação do vírus. É #FAKE.

A Embaixada da China no Brasil diz que a mensagem é totalmente falsa.

O Ministério da Saúde brasileiro também afirma que a informação é falsa, já que não há nenhum registro de audiência na Suprema Corte Popular da China sobre esse tema.

A mensagem falsa circula também em outros idiomas e já foi alvo de agências de checagem mundo afora. A origem da mensagem é um site que tem a fama de divulgar informações falsas.

É #FAKE que vídeo mostre crianças deitadas no chão com dor por causa do coronavírus na China

Circula nas redes sociais um vídeo que mostra crianças berrando e sacudindo pernas e braços enquanto estão deitadas no chão. A mensagem que acompanha o vídeo afirma que as crianças estão “morrendo de dor” com o coronavírus em uma “cidade da China”. É #FAKE.

Na verdade, o vídeo não foi gravado na China nem sequer mostra pessoas com coronavírus. O vídeo foi feito em janeiro deste ano no estado de Gauteng, na África do Sul. A informação foi confirmada pelo pai do autor do vídeo, que estuda na escola do país africano e publicou as imagens na rede social TikTok.

“O vídeo mencionado no TikTok não é do coronavírus, mas sim uma iniciação em uma escola de ensino médio. Não há absolutamente nada errado com aquelas crianças, e eles estão apenas fingindo ter um ataque de bomba como iniciação para entrar na escola. Algum idiota comentou no vídeo sobre o coronavírus e fizeram o vídeo se tornar viral”, afirma o administrador da página no Facebook “Lowveld Venom Suppliers”, onde trabalha o pai do adolescente.

Procurado, o pai reafirma que a mensagem espalhada junto com o vídeo que diz que pessoas estavam morrendo de dor com o Covid-19 não é verdadeira.

A mensagem falsa também foi compartilhada em outros idiomas, como turco, inglês e árabe.

É #FAKE que vídeo mostre telhado cheio de morcegos fonte do coronavírus na China

Tem circulado com frequência nas redes sociais um vídeo que mostra o momento em que dezenas de morcegos saem voando quando operários movimentam peças de um telhado. A legenda que acompanha o vídeo afirma que as imagens são de Wuhan, na China, epicentro do coronavírus. A mensagem é #FAKE.

Essas são umas das notícias #FAKES que tem sido divuldagas. Veja mais em: https://g1.globo.com/fato-ou-fake/noticia/2020/01/28/veja-o-que-e-fato-ou-fake-sobre-o-coronavirus.ghtml

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: