Menu fechado

Secretaria Municipal de Saúde esclarece dúvidas quanto ao uso de máscaras caseiras

Muitas dúvidas surgiram após o pronunciamento do Ministro da Saúde quanto a recomendação de uso de máscaras caseiras para prevenção de coronavírus (https://saude.gov.br/noticias/agencia-saude/46645-mascaras-caseiras-podem-ajudar-na-prevencao-contra-o-coronavirus). Por isso, a Secretaria Municipal de Saúde vem esclarecer a forma correta de confecção, assim como o público alvo a utilizar tal máscara.

Para população em geral que se encontra com síndrome gripal, isto é, apresentando tosse, coriza e espirros, a máscara caseira de tecido é recomendada, desde que a mesma seja confeccionada com os seguintes padrões, para que ela funcione de forma eficiente como barreira física:

  • A máscara precisa ter pelo menos duas camadas de pano;
  • A máscara pode ser em tecido de algodão, tricoline, TNT, ou outros tecidos, desde que desenhadas e higienizadas corretamente;
  • A máscara deve ser feita nas medidas corretas cobrindo totalmente a boca e nariz e que estejam bem ajustadas ao rosto, sem deixar espaços nas laterais.

Além disso, é preciso se ater aos cuidados de lavagem e conservação:

  • A máscara é de uso individual. Não pode ser dividida com ninguém. Além disso, é necessário realizar a troca a cada 02 horas ou antes disso, caso esteja úmida. Por isso é ideal que cada um tenha pelo menos duas máscaras;
  • A máscara deve ser lavada pelo próprio usuário, para que se possa manter o auto cuidado. A máscara deve ser lavada com água e sabão ou água sanitária, deixando de molho por cerca de 20 minutos.

Importante destacar que a utilização da máscara não dispensa outros cuidados fundamentais durante o período de isolamento domiciliar, como a lavagem frequente das mãos com água e sabão ou álcool gel, e distanciamento mínimo de 1 metro das pessoas. Evitar tocar olhos, boca e nariz também são medidas preventivas fundamentais para evitar a transmissão de doenças respiratórias, além de evitar aglomerações.

Já a máscara cirúrgica descartável, deve ser utilizada por profissionais de saúde e profissionais de apoio que irão prestar assistência aos pacientes com sintomas gripais. Para este público, está contraindicado o uso de máscara caseira de tecido, reprocessada.

Fonte: http://www.lorena.sp.gov.br/wordpress/index.php/2020/04/06/secretaria-municipal-de-saude-esclarece-duvidas-quanto-ao-uso-de-mascaras-caseiras/#prettyPhoto

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: