Menu fechado

Academia de Letras de Lorena promove Concurso Literário – Ruth Guimarães – inscrições abertas

A Academia de Letras de Lorena – ALL tem a satisfação de anunciar o lançamento do Concurso Literário – Ruth Guimarães, na forma de crônica, conto ou poesia.

Os prazos para participação são os seguintes:

  • De 1º de junho a 31 de julho de 2020 – Divulgação e recepção das inscrições;
  • De 1º a 31 de agosto de 2020 – Avaliação das obras;
  • Mês de setembro – Divulgação dos vencedores.

A inscrição é gratuita e deve se realizar no período indicado pelo e-mail: letras@fatea.br.

As normas e critérios de participação, o julgamento e a classificação estão detalhados no edital: Edital do Concurso RG

 

EDITAL

Concurso Literário – RUTH GUIMARÃES – 2020

Apresentação

A Academia de Letras de Lorena – ALL tem a satisfação de anunciar o lançamento do Concurso Literário – Ruth Guimarães. As normas e critérios de participação, o julgamento e a classificação estão detalhados neste termo.

O Edital e a ficha de inscrição estão disponíveis no Facebook da ALL: https://www.facebook.com/Academia-de-Letras-de-Lorena-por e-mail e nas redes sociais.

  1. Da homenageada

A obra da escritora homenageada, cujo centenário de nascimento comemoramos este ano, tem relevância internacional. Ruth Guimarães Botelho nasceu em Cachoeira Paulista, a 13 de junho de 1920, dia do padroeiro da cidade, Santo Antônio, e faleceu, na mesma cidade, a 21 de maio de 2014. Foi poetisa, cronista, contista, romancista e teatróloga. Notabilizou-se como tradutora de Balzac, Dostoievski, Daudet e Apuleio, e como pesquisadora da literatura oral no Brasil. Lecionou Língua Portuguesa em escolas da rede estadual, e Folclore, Língua e Literatura Brasileira e Portuguesa, Psicologia da Arte e Literatura Latina em faculdades da região valeparaibana.

Ainda criança, com dez anos, publicou os primeiros poemas em jornais da terra natal: A Região e A Notícia. Aos 18 anos mudou-se para a capital paulista onde se formou em Filosofia pela USP e, mais tarde, em Letras Clássicas. Cursou também Folclore e Estética.

Foi a primeira escritora negra a se projetar no cenário da literatura brasileira, logo com o livro de estreia: Água Funda, em 1946, que nos leva à intensa e deliciosa viagem pelo universo caipira do Vale do Paraíba paulista e mineiro, nas vertentes da Serra da Mantiqueira, no qual a superstição e o sobrenatural muitas vezes orientam a vida cotidiana. A obra é aplaudida por intelectuais como Nelson Werneck Sodré e Antônio Cândido que afirmou que a autora “nos prende porque tem a capacidade de representar a vida por meio da ilusão literária, graças à insinuante voz narrativa que inventou …”.

Foi jornalista, colaborando na imprensa paulista e carioca, e manteve seção na Revista do Globo de Porto Alegre, na qual resenhava livros, publicava seus textos literários e traduções e mantinha um concurso de contos. Escreveu para o Correio Paulistano, A Gazeta, o Diário de São Paulo, a Folha de Manhã e a Folha de São Paulo, e para o Suplemento Literário do Estado de São Paulo. Escrevia crônicas semanais para o jornal Valeparaibano, de São José dos Campos.

Fundou, em Cachoeira Paulista, o Museu de Folclore Valdomiro Silveira e a Academia Cachoeirense de Letras (hoje, Academia Cachoeirense de Letras e Artes), em 1972, a primeira academia de letras da região. Em 5 de junho de 2008, assumiu a cadeira número 22 da Academia Paulista de Letras. É madrinha da Academia de Letras de Lorena, tendo empossado seus afilhados no dia 16 de agosto de 2009.

Estudiosa da cultura popular, principalmente do folclore, Ruth teve como mestre ninguém menos que Mário de Andrade, para ela, o grande responsável por apresentá-la melhor ao folclore brasileiro. Entre suas publicações, destacam-se, além de Água FundaCalidoscópio – A Saga de Pedro Malasarte, Lendas e Fábulas do Brasil, Contos de Cidadezinha, Os Filhos do Medo e um definitivo dicionário da Mitologia Grega.

Em 2007, em depoimento no seminário “Encontro de Gerações”, promovido pelo Museu Afro Brasil, em São Paulo, abordou sua obra e a questão do negro no país: “Minha formação é totalmente anônima, mergulhada na literatura brasileira, uma literatura sem escolha. […] temos uma espécie de formação mista; assim como somos um povo mestiço, todo cheio de misturas de todo jeito, a nossa literatura também é toda feita de pedaços de textos, de arrumações aqui e ali. […]. Eu conto a história da roça, de gente da roça, do caipira. Eu também sou caipira, modéstia à parte.”

Às vésperas de completar 89 anos, assumiu a Secretaria de Cultura em sua cidade natal. Ruth Guimarães integrou importantes entidades culturais, como a União Brasileira de Escritores, o Instituto de Estudos Valeparaibano, a Comissão Estadual de Folclore, o Centro de Pesquisas Folclóricas Mário de Andrade e a Sociedade Paulista de Escritores.

 

[Autores pesquisados para esta brevíssima biografia: José Luiz Pasin (Ruth Guimarães – Bio-Bibliografia, s/data); Olga de Sá (Arte e Cultura no Vale do Paraíba, Literatura, 1998, publicação do Centro Cultural Teresa D’Ávila; Encontro de Gerações, Museu Afro Brasil, colhido em 25/01/2020, em http://www.letras.ufmg.br/literafro/autoras/434-ruth-guimaraes]

 

  1. Do tema

O tema do Concurso é a obra literária de Ruth Guimarães, a ser abordada pelos participantes na forma de:

– crônica, conto ou poesia.

 

  1. Dos objetivos

– promover a literatura, como expressão mais profunda do espírito humano;

– incentivar a criatividade literária e a leitura e a escrita opinativa ou crítica;

– promover os talentos literários, incentivar a reflexão por meio da palavra poética, e propiciar oportunidade de publicação das obras selecionadas;

– reverenciar e valorizar a obra literária da escritora cachoeirense.

 

  1. Da obra concorrente

– Deve ser original e inédita, escrita em língua portuguesa, considerando variações e regionalismos, podendo trazer expressões estrangeiras, se contextualizadas.

– Deve ser escrita por apenas um autor.

– Não pode conter palavras ou expressões de agressivas, de mau gosto, vulgares, discriminatórias, ofensivas de qualquer natureza.

– Deve ser impressa em papel A4, na fonte Arial, na cor preta, tamanho 12, com espaçamento 1,5 e alinhamento justificado, em apenas um lado da folha, ou remetida para o e-mail letras@fatea.br utilizando os mesmos padrões do texto quando impresso.

– Cada poesia não pode exceder a uma página.

– A crônica ou o conto não deve exceder a três páginas, excluídas as referências, se houver.

 

  1. Dos prazos

– De 1º de junho a 31 de julho de 2020 – Divulgação e recepção das inscrições;

– De 1º a 31 de agosto de 2020 – Avaliação das obras;

– Mês de setembro – Divulgação dos vencedores;

Os resultados serão divulgados, no Facebook da ALL, na imprensa local e nos meios de comunicação em geral facultados à ALL.

Os vencedores serão notificados por ofício da Presidente da ALL.

 

  1. Da participação

– Livre à pessoa que se inscreva no Concurso.

– O participante pode concorrer, no máximo, com um conto ou uma crônica, ou com até três poesias..

– Se o autor apresentar mais de um poema, a Comissão Avaliadora julgará o conjunto das poesias apresentadas.

 

  1. Da inscrição

– A inscrição, gratuita, deve se realizar no período indicado no item 5, por meios remotos, utilizando-se o e-mail: letras@fatea.br.

– A inscrição é validada contra recibo da ALL, quando do preenchimento e da remessa da ficha específica (Anexo I – disponível no site) e da obra remetida ao e-mail indicado, identificada por pseudônimo.

– O menor de idade, se for o caso, no ato da inscrição, deve juntar um Termo de Autorização de Participação assinado por seu representante legal.

– Não será aceita obra fora do prazo.

 

  1. Da identificação

– No ato da inscrição, o participante deve remeter dois documentos em word, formatados conforme especifica o item 4:

  1. a) cópia da obra concorrente indicando o título, o pseudônimo do autor e a categoria (poesia, conto ou crônica);
  2. b) outro identificado com o pseudônimo do autor, trazendo, em seu interior, a identificação do participante, em cópia oculta , com o nome completo, endereço residencial, contato telefônico e endereço eletrônico.

– O participante deve evitar qualquer indício que possa identificá-lo, sob pena de desclassificação.

  1. Dos critérios de avaliação

– A Comissão Julgadora avaliará e selecionará dentre as obras inscritas as três melhores de cada categoria, classificando-as em 1º, 2º e 3º lugares.

– Será desclassificado o trabalho que estiver fora dos padrões solicitados, e os que forem caracterizados como plágio.

– A(s) poesia(s) será(ão) avaliada(s) considerando a qualidade linguística e literária, a criatividade, a originalidade, a elaboração estética e a adequação ao tema.

– O conto e a crônica serão avaliados considerando a correção gramatical, a relevância e a originalidade do aspecto abordado pelo autor e a adequação ao gênero.

 

  1. Da organização

– A Comissão Organizadora será constituída por três membros efetivos da ALL, designados pelo Presidente da ALL que designará a Comissão Julgadora, ouvida a Comissão Organizadora do Concurso.

 

  1. Da Comissão Julgadora do Concurso

– Será composta por membros efetivos da ALL, podendo contar com pessoa da sociedade convidada, com reconhecida produção cultural.

– Analisará e selecionará as obras inscritas, reunida remotamente.

– Poderá consultar especialista “ad hoc”, se necessário, em vista da abordagem feita pelo autor da obra.

– Deve primar pelos princípios da ética, da objetividade e da imparcialidade.

– Suas decisões serão soberanas, irrecorríveis e irrevogáveis.

 

  1. Da premiação 

– Os premiados em cada categoria receberão o Diploma de Mérito da Academia de Letras de Lorena.

– As obras vencedoras serão publicadas, oportunamente, em Coletânea anual de aniversário da ALL que oferecerá a cada autor 05 (cinco) volumes.

– Excepcionalmente, neste ano de 2020, a premiação acontecerá em cerimônia agendada pela Presidente da Academia de Letras de Lorena, em dia de reunião literária.

 

  1. Dos condicionamentos do concurso

– A Comissão Organizadora poderá decidir por suspender o concurso se o número de participantes for ínfimo, o que impediria o julgamento criterioso.

– A suspensão poderá recair sobre a categoria que estiver na condição prevista, acima.

– O limite máximo de participantes por categoria é de trinta participantes.

 

  1. Da entrada em vigor

– Este Edital passa a vigorar a partir do dia 1º de junho de 2020 e cessa seus efeitos no ato da publicação dos nomes dos vencedores do Concurso.

 

  1. Dos casos omissos

– A Comissão Organizadora designada pela Presidente da ALL é responsável por analisar os casos omissos relativos a este Concurso e emitir o parecer conclusivo de caráter irrecorrível.

 

  1. Das disposições gerais e finais

– O candidato ao se inscrever declara-se aceitar, integral e irrestritamente, as normas do presente Edital e renunciar a receber qualquer pagamento a título de direitos autorais das obras inscritas no concurso.

– Declara-se concorde que a obra seja publicada em coletânea da ALL e ou com a finalidade de divulgação dos premiados e da realização do concurso.

– Dar-se-á a cada autor o devido crédito pela autoria da obra em qualquer tipo de divulgação.

– Para a realização do Concurso, a ALL pode firmar parcerias com pessoas físicas ou jurídicas, públicas ou privadas, visando ao patrocínio de eventual premiação e divulgação deste evento literário, respeitados os objetivos e os critérios para o qual foi idealizado.

– É vedada a participação de membros da ALL e de parentes consanguíneos ascendentes, descendentes e em linha colateral até 2º grau (pais, mães, filhos, filhas, avô, avó, netos, netas, irmã e irmãos) e de membros da Comissão Julgadora do Concurso.

– Exclui-se do Concurso o participante que tentar fraudar ou burlar as regras estabelecidas neste Edital.

 

 

ANEXOS

 

Anexo I

 

FICHA DE INSCRIÇÃO

CONCURSO LITERÁRIO ALL – 2020

Pseudônimo do inscrito: ……………………………………………………………………………….

Título da obra:……………………………………………………………………………………………..

Categoria – poesia, crônica ou conto: …………………………………………………………….

Telefone: (  ) ………………………………………………………………………………………………

E-mail: ………………………………………………………………………………………………………

 

Anexo II

 

IDENTIFICAÇÃO DO AUTOR:

CONCURSO LITERÁRIO ALL – 2020

Nome:……………………………………………………………………………………

Pseudônimo do Inscrito:………………………………………………………………….

Título da obra:…………………,………………………………………………………….

Categoria (poesia, crônica ou conto): ………………………………………………………….

Nascimento …./…/….                   Número do RG …………………………………..
Endereço: ………………………………………………………. Bairro: …………………….. Cidade: …………………………….. CEP: ………………………… Tel. Residencial: (   ) ……………  Cel. (   ) ………….. E-mail:……………………………………………………..

 

DECLARAÇÃO

 

Declaro, para os devidos fins, que o texto ………………………………………… (categoria: ……………………. ), inscrito no CONCURSO LITERÁRIO ALL – 2020, é inédito, não tendo sido publicado ou divulgado em qualquer meio impresso ou virtual, no todo ou em parte. Declaro que é de minha exclusiva autoria e que estou ciente dos termos constantes deste Edital.

 

……………………………………………….

Assinatura do Autor(a)

 

Anexo III

 

TERMO DE CESSÃO DE DIREITOS AUTORAIS

CONCURSO LITERÁRIO ALL – 2020

Eu, …………………………………………………………….., declaro por este termo ceder os direitos autorais do texto ……………………….. (categoria ……………………) à Comissão Organizadora do CONCURSO LITERÁRIO ALL – 2020, para publicação em meio impresso, em qualquer data/período, sem ônus ou reclame de direitos sobre a publicação. Declaro estar ciente de que a Comissão Julgadora pode sugerir alterações à obra para adequar à publicação.
Identidade:

Endereço:

Tel(s):

E-mail:

Data:

…………………………………………………………….

Assinatura do(a) autor(a)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

2 Comentários

  1. Daniel Q

    Li o Edital e não compreendi os anexos. O que devo fazer com estes anexos? Mando os anexos preenchidos com cópia oculta para o mesmo e-mail em que mandei a poesia?

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: