Menu fechado

A oscilação do mercado automotivo e um novo horizonte na venda de usados

A pandemia causada pelo novo coronavírus afetou todo o mundo e modificou nossas vidas, coisas que estávamos acostumados a fazer como ir ao supermercado ou a faculdade, mudou. 

É necessário se expor o mínimo possível para não colocar em risco nossa própria vida e a de outras pessoas. Porém existe um problema, se os trabalhadores param, a economia também para e infelizmente empresas acabam quebrando, o setor privado foi extremamente afetado. 

Dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Mensal (PNAD Contínua), indica que cerca de 8,9 milhões de pessoas perderam seus empregos, chegando à marca de mais de 12,8 milhões de desempregados no país, esta é a maior taxa de desemprego desde o trimestre terminado em maio de 2017. 

Dentre as indústrias do setor privado, uma das que mais foram afetadas foi a automobilística, tendo uma queda na produção de 50,5% no primeiro semestre de 2020 em comparação ao ano passado segunda a Associação das Fabricantes (Anfeva). Se isto aconteceu com grandes indústrias imagine com pequenas concessionárias que trabalham com a revenda destes veículos. 

Com todas as restrições que surgiram durante os primeiros meses desta crise, o mercado de seminovos e usados teve uma queda de 76% em abril, comparado ao mesmo mês do ano passado, tendo seu pior resultado mensal desde fevereiro de 1999 segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave).  

Entre abril e junho, devido á inutilização de veículos, já que sair de casa não era mais uma opção, a venda de carros por falta de uso aumentou 60% em comparação aos dois primeiros meses do começo do ano, segundo um levantamento feito pela InstaCarro, causando um aumento de oferta no mercadopreços mais baixos (temos de exemplo o Chevrolet Onix 1.0 2018, sofrendo uma depreciação de 12% de acordo com a tabela FIPE) e consequentemente um aumento nas vendas em junho e julho 

Donos de concessionárias claramente tiveram perdas significativas até começarem as flexibilizações em meados de junho, um cenário perturbador para quem começou na área recentemente, porém, adaptações sempre foram necessárias, e desta vez a internet proporcionou esta adaptação mais do que nunca.  

Em entrevista, Vinicius Tomazi, diretor do Seminovos de Concessionária, um marketplace para anúncio de veículos, disse: “Sim, temos um aumento considerável na procura por seminovos”. 

Segundo Vinícius, este aumento se dá por motivos como: o aumento substancial dos veículos 0km devido à baixa produção; a paralisação do transporte público em algumas cidades, enquanto muitos venderam os carros, outros aproveitaram a demanda para conseguir um meio de se locomover; o medo de contaminação dos usuários de aplicativos de transporte e a Medida Provisória (MP), de 22 de março de 2020, que flexibilizou as empresas na redução de jornada, férias e garantia aos colaboradores a permanência no emprego, causando certa segurança financeira em meio ao caos. 

Em relação a forma de vendas da Seminovos de Concessionárias, ele disse “por sermos uma empresa 100% digital, para nós aumentou bastante a procura das concessionárias”. Este tem sido um ponto crucial destacado por concessionárias, o investimento na propaganda; marketplaces como o que foi citado, é um investimento certo para atrair os clientes. 

Cássio da Silva Oliveiracontratado durante a pandemia como Auxiliar de Marketing pela Cipoli Autos, na cidade de Cruzeiro (SP) durante esta crise e segundo ele, a divulgação é uma das principais responsáveis pelos 30% no aumento das vendas de usados em relação ao mês passado na loja em questão. De acordo com Cássio, se conectar com as pessoas, pelas redes sociais por exemplo, mantém seu negócio vivo. 

Lucas Enis, consultor de vendas da Dapsa, concessionária que está  mais de 60 anos no mercado na cidade de Piedade (SP), afirma que a divulgação pela internet tem sido de extrema importância para manter a proximidade com o cliente e tiveram de se adaptar junto a agência de propaganda que cuida do marketing para manter atualizadas as redes sociais da empresa. Confirmando o ponto de vista de Cássio, Lucas ainda ressaltou que por existir uma mescla entre o contato virtual e físico com o cliente, sua dica para os novos vendedores é valorizar os clientes que são os pilares do negócio. 

Pelas entrevistas que foram cedidas e análises de dados, a melhor alternativa para quem abriu uma concessionária recentemente é não se aventurar sozinho neste período; divulgar seus produtos com empresas especializadas ou contratar profissionais da área de vendas e propaganda é a melhor alternativa, além de ser um investimento a longo prazo e buscar estar sempre em contato, mesmo que digitalmente, com os possíveis compradores.  

O mercado automotivo tem sido um dos que mais tem se recuperado com velocidade; mesmo não sendo possível fazer uma previsão de quando o mercado retornará a normalidade total, este setor tem tudo para continuar lucrando, pois o período mais difícil já passou e as vendas tendem a aumentar cada vez mais. 

Imagem: Pedro Afonso on Unsplash

Por Natan Arantes Gomes – 4º período de Jornalismo

Matéria escrita para o Projeto Humanize-se! (Unidade Curricular: Laboratório de Jornalismo Impresso e Digital)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.