Menu fechado

UNIFATEA sedia roda de conversa sobre inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho

Evento foi organizado pela Secretaria Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência e Ministério Público do Trabalho

O UNIFATEA recebeu nesta quarta-feira (30) uma roda de conversa organizada pela Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, de São Paulo. O Auditório Clarice Lispector recebeu cerca de 40 representantes de empresas da região do Vale do Paraíba.

O foco do encontro, em parceria com o Ministério Público do Trabalho (MPT), foi levar para os departamentos de recursos humanos das instituições informações, conscientização e orientação sobre a contratação de pessoas com deficiência (PCDs).

O encontro foi mediado pela assessora técnica da Secretaria, e coordenadora do programa Meu Emprego Inclusivo, Fernanda Ferreira. O programa surgiu com a finalidade de aumentar a empregabilidade e a renda das pessoas com deficiência.

“O evento de hoje teve como objetivo, em parceria com o MPT, mostrar e apresentar para as empresas da região uma possibilidade e apoio para esse processo de inclusão profissional e para conseguirmos vagas dessas empresas para que a gente consiga incluir os profissionais da região de Lorena e São José dos Campos”, diz Ferreira

Segundo a Secretaria dos Direitos da Pessoa com Deficiência, o Programa Meu Emprego Trabalho Inclusivo tem como objetivo promover o desenvolvimento profissional, a inclusão e permanência de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, além de oferecer cursos de qualificação técnica e empreendedora. Além de qualificação, a iniciativa possibilita mapeamento do perfil e habilidades funcionais, identificação de oportunidades de trabalho, compatibilização de vagas e laudo médico.

Todos os serviços estão disponíveis nos Polos de Empregabilidade Inclusivos (PEI), para quem reside na Cidade e Região Metropolitana de São Paulo. Já os interessados que moram em outros municípios, o Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) oferece o atendimento. As informações também podem ser consultadas por meio do site www.trabalhoinclusivo.sp.gov.br

Para a assessora técnica da Secretaria o Vale do Paraíba ainda tem um longo caminho a percorrer. “A gente tem um grande desafio ainda aqui nesta região, justamente das empresas disponibilizarem vagas e contratarem as pessoas com deficiência. Já que muitas vezes elas alegam que as pessoas não tem o perfil de acordo com a vaga ou então acabam contratando pela deficiência e não pelo perfil profissional. São essas as barreiras que acabamos encontrando e que a nossa equipe procura trabalhar junto às empresas, para que, dessa forma, consigamos colocar o maior número de pessoas no mercado de trabalho”, conclui Fernanda Ferreira, coordenadora do programa Meu Emprego Inclusivo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Traduzir