Menu fechado

BOLSAS INSTITUCIONAIS

O que são as Bolsas Institucionais?

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica (PIBIC) visa apoiar a política de Iniciação Científica desenvolvida nas Instituições de Ensino e/ou Pesquisa, por meio da concessão de bolsas de Iniciação Científica (IC) a estudantes de graduação integrados na pesquisa científica. A cota de bolsas de (IC) é concedida diretamente às instituições, estas são responsáveis pela seleção dos projetos dos pesquisadores orientadores interessados em participar do Programa.
  • PIBIC
  • PIBITI
  • PIBIC-EM
  • PIBID
  • PIC
  • Sociedade Científica

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica do Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento – PIBIC - CNPq concedeu uma quota de 9 bolsas para o Centro Universitário Teresa D'Ávila, vigente no período de agosto de 2018 a julho de 2020 a ser distribuída ao corpo docente e discente altamente qualificado para o desenvolvimento e a ampliação das investigações cientificas na instituição.

Objetivos gerais do Programa PIBIC:

  • Despertar vocação científica e incentivar novos talentos potenciais entre estudantes de graduação.
  • Contribuir para reduzir o tempo médio de titulação de mestres e doutores.
  • Propiciar à instituição um instrumento de formulação de política de iniciação à pesquisa para Alunos de graduação.
  • Estimular uma maior articulação entre a graduação e pós-graduação.
  • Contribuir para a formação de recursos humanos para a pesquisa.
  • Contribuir de forma decisiva para reduzir o tempo médio de permanência dos Alunos na pós-graduação.
  • Estimular pesquisadores produtivos a envolverem Alunos de graduação nas atividades científica, tecnológica e artística-cultural.
  • Proporcionar ao bolsista, orientado por pesquisador qualificado, a aprendizagem de técnicas e métodos de pesquisa, bem como estimular o desenvolvimento do pensar cientificamente e da criatividade, decorrentes das condições criadas pelo confronto direto com os problemas de pesquisa.

COMITÊ INSTITUCIONAL DE AVALIAÇÃO DO PIBIC:

Prof. Dr. Rosinei Batista Ribeiro
Prof. Dra. Bruna Caroline Marques Gonçalves
Prof. Dr. José Wilson de Jesus Silva
Prof. Dr. Marcílio Farias da Silva
Prof. Dra. Maria Cristina Marcelino Bento
Prof. Dr. Luiz Antônio Feliciano
Prof. Dr. Bruno Guedes Fonseca
Avaliador externo: Prof. Dr. Fernando Vernilli Junior - Bolsista de Produtividade Desen. Tec. e Extensão Inovadora do CNPq - Nível 2
Avaliador adjunto: Prof. Dr. Eduardo Norberto Codaro (FEG UNESP)

PROJETOS DE PESQUISA – PIBIC

(Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica) 

2019/2020

ALUNO

PROFESSOR

TÍTULO DO PROJETO

Letícia Alves Fernandes

Profa. Dra. Aline Francisca de Souza

Avaliação da atividade antimicrobiana de extratos hidroalcóolicos de Bauhina forficata (pata de vaca), Hibiscus sp. (hibisco) e Illicium verum (anis estrelado), visando a produção de pomada semi sólida com base tipo lanovaselina e propriedade antimicrobiana

Laís Lima Ribeiro

Prof. Dr. Bruno Guedes Fonseca

Estudo do crescimento de Candida albicans em meio semissintético contendo xilose e avaliação do perfil fermentativo da levedura em hidrolisado hemicelulósico

Jonatas Roberto de Lima

Profa. Dra. Ciliana Antero Guimarães da Silva Oliveira

Avaliação do conhecimento dos alunos do quarto ano de enfermagem do UNIFATEA, sore a administração de fármacos por via intramuscular na região ventroglúteo.

Clara Andrade Valentini Vieira de Souza

Profa. Dra. Claudia Lysia de Oliveira Araujo

Análise ergonômica dos postos de trabalho

Ana Claudia Ribeiro de Faria

Profa. Dra. Flávia Gabriela da Costa Rosa

A voz feminina de cunho erótico no funk carioca: respostas à recriminação sexual e de liberdade de fala

Kathleen de Moura

Profa. Dra. Maria Cristina Marcelino Bento

Educação e tecnologia: Uso da caneta tridimensional para criação de jogos ao processo de ensino-aprendizagem de geometria para deficientes visuais

Ana Paula Leite Ribeiro

Prof. Dr. Nelson Tavares Matias

A eficiência do infográfico na comunicação e aprendizagem de jovens adultos

Brendon Willian Guedes Barbosa

Prof. Dr. Rosinei Batista Ribeiro

Nanoarte: Ciência e Tecnologia

Juana Tannus Ferraz

Prof. Dr. Wellington de Oliveira

Juventude e direitos humanos: reflexões com base em uma experiência

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento – PIBITI - CNPq concedeu uma quota de 2 bolsas para o Centro Universitário Teresa D'Ávila, vigente no período de agosto de 2018 a julho de 2020 a ser distribuída ao corpo docente e discente altamente qualificado para o desenvolvimento e a ampliação das investigações cientificas na instituição.

Objetivos:

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação – PIBITI tem por objetivo estimular os jovens do ensino superior nas atividades, metodologias, conhecimentos e práticas próprias ao desenvolvimento tecnológico e processos de inovação.

As bolsas de iniciação tecnológica - PIBITI serão concedidas por quotas às:

  • Instituições de ensino e/ou pesquisa (públicas, privadas, confessionais e comunitárias);
  • que atuam na área tecnológica e de inovação;
  • que mantêm comprovada interação com empresas e/ou com a comunidade;
  • cujos bolsistas devam participar de projetos vinculados a empresas e/ou organizações.

Objetivos gerais do Programa PIBITI:

  • Contribuir para a formação e inserção de estudantes em atividades de pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação;
  • Contribuir para a formação de recursos humanos que se dedicarão ao fortalecimento da capacidade inovadora das empresas no País.
  • Contribuir para a formação do cidadão pleno, com condições de participar de forma criativa e empreendedora na sua comunidade.

COMITÊ INSTITUCIONAL DE AVALIAÇÃO DO PIBITI

Prof. Dr. Rosinei Batista Ribeiro

Prof. Dra. Bruna Caroline Marques Gonçalves

Prof. Dr. José Wilson de Jesus Silva

Prof. Dr. Marcílio Farias da Silva

Prof. Dra. Maria Cristina Marcelino Bento

Prof. Dr. Luiz Antônio Feliciano

Prof. Dr. Bruno Guedes Fonseca

Avaliador externo: Prof. Dr. Fernando Vernilli Junior - Bolsista de Produtividade Desen. Tec. e Extensão Inovadora do CNPq - Nível 2

Avaliador adjunto: Prof. Dr. Eduardo Norberto Codaro (FEG UNESP)

PROJETOS DE PESQUISA – PIBITI – 2019/2020

ALUNO

PROFESSOR

TÍTULO DO PROJETO

Bruno da Silva

Prof. Dr. Rosinei Batista Ribeiro

Resíduos de aterro de construção civil com diferentes proporções cavaco de polipropileno para confecção de artefatos

(Desenvolvimento de Produtos)

Júlia Bitencourt Leite Pinheiro

Prof. Dr. Rosinei Batista Ribeiro

Análise do Comportamento Microestrutural em aço COR 420 a partir da Gestão de Projeto de uma Estaca Helicoidal aplicada em Fundação de Torres de Transmissão

Larissa da Palma Corteze

Prof. Dr. Rosinei Batista Ribeiro

Uso de resíduos de rochas ornamentais na composição de tijolo ecológico

Thomas Vinícius da Motta Galvão

Prof. Dr. Rosinei Batista Ribeiro

Análise projetual do reglete e punção para portadores de deficiências visuais

Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica para o Ensino Médio

O Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica para o Ensino Médio do Conselho Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento – PIBIC-EM - CNPq concedeu uma quota de 18 bolsas para o Centro Universitário Teresa D'Ávila, vigente no período agosto de 2018 a julho de 2020 a ser distribuída ao corpo docente e discente altamente qualificado para o desenvolvimento e a ampliação das investigações cientificas na instituição. O programa PIBIC-EM contempla parcerias com 2 escolas do Ensino Médio no município de Lorena/SP: E. E. Luiz de Castro Pinto e ETEC Pe. Carlos Leôncio da Silva (Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza)

A partir de experiências positivas com estudantes do Ensino Médio, em algumas instituições brasileiras, e do sucesso do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica - PIBIC na formação de profissionais e pesquisadores, o CNPq ampliou o programa para os estudantes de escolas públicas do Ensino Médio, criando, em 2003, a Iniciação Científica Júnior.

Com foco na criação de uma cultura científica, o PIBIC-EM é dirigido aos estudantes do ensino médio e profissional com a finalidade de contribuir para a formação de cidadãos plenos, conscientes e participativos; de despertar vocação científica e de incentivar talentos potenciais, mediante sua participação em atividades de educação científica e/ou tecnológica, orientadas por pesquisador qualificado de instituições de ensino superior ou institutos/centros de pesquisas ou institutos tecnológicos.

Objetivos gerais do Programa PIBIC-EM:

Fortalecer o processo de disseminação das informações e conhecimentos científicos e tecnológicos básicos, bem como desenvolver as atitudes, habilidades e valores necessários à educação científica e tecnológica dos estudantes do ensino médio.

Principais aspectos do programa:

O PIBIC-EM será operacionalizado pelas Instituições de Ensino e Pesquisa (Universidades), Institutos de Pesquisa e Institutos Tecnológicos (CEFETs e IFs) que tiverem PIBIC e/ou PIBITI para desenvolverem um PROGRAMA de educação científica que integre os estudantes das escolas de nível médio, públicas do ensino regular, escolas militares, escolas técnicas, ou escolas privadas de aplicação.

O PIBIC-EM deverá ser incorporado às atividades do PIBIC e do PIBITI da Instituição, no processo de seleção e de avaliação por comitês externos. As instituições que se enquadrarem nessas características poderão pleitear uma cota de bolsas de Iniciação Científica para o Ensino Médio no âmbito do PIBIC-EM.

COMITÊ INSTITUCIONAL DE AVALIAÇÃO DO PIBIC-EM

Prof. Dr. Rosinei Batista Ribeiro
Prof. Dr. José Wilson de Jesus Silva
Profa. Dra. Bruna Carolina Marques Gonçalves
Prof. Dr. Marcílio Farias da Silva
Profa. Dra. Maria Cristina Marcelino Bento
Prof. Dr. Luiz Antônio Feliciano
Prof. Me. Bianca Siqueira Martins Domingos
Prof. Me. Paulo Marcelo Mota Nascimento
Representante Institucional da Etec Padre Carlos Leôncio da Silva
Representante Institucional da Escola Estadual Luiz de Castro Pinto
Avaliador externo: Prof. Dr. Fernando Vernilli Junior - Bolsista de Produtividade Desen. Tec. e Extensão Inovadora do CNPq - Nível 2
Avaliador adjunto: Prof. Dr. Eduardo Norberto Codaro (FEG UNESP)

PROJETOS DE PESQUISA – PIBIC-EM – 2019/2020

Aluno

Colégio

Professor

Título do Projeto

Ivanil Ramos da Silva Júnior

Pe. Carlos Leôncio da Silva - ETEC

Profa. Me. Bianca Siqueira Martins Domingos

Cartografia e Análise da Distribuição dos Equipamentos Culturais - Públicos e Privados - na cidade de Lorena/SP e seus Nexos com o Direito à Cidade e à Cultura

Guilherme Alves de Oliveira

Pe. Carlos Leôncio da Silva - ETEC

Prof. Dr. José Wilson de Jesus Silva

Design e Tecnologia: Desenvolvimento de Joias a partir do Nióbio e Cobre Empregada a Simbologia Boho

Henrique Capelette dos Santos

Pe. Carlos Leôncio da Silva - ETEC

Prof. Dr. José Wilson de Jesus Silva

Design e tecnologia: desenvolvimento de joias em nióbio e bronze empregada a simbologia da arquitetura barroca

Vitor Elias Alves Amorim

Pe. Carlos Leôncio da Silva - ETEC

Prof. Me. Diego de Magalhães Barreto

Um novo jeito de assistir à TV

Mariana Costa Lima

Pe. Carlos Leôncio da Silva - ETEC

Prof. Dr. Rosinei Batista Ribeiro

Logística Humanitária: Fundamentos e Conceitos

Carolina Fernanda Rodrigues Tavares

Pe. Carlos Leôncio da Silva - ETEC

Prof. Dr. Rosinei Batista Ribeiro

Nanoarte: Ciência e tecnologia dos materiais

Aline Victória da Silva

E.E Professor Luiz de Castro Pinto

Profa. Me. Bianca Siqueira Martins Domingos

O Perfil da Violência Contra a Mulher no Município de Lorena/SP: Levantamento e Análise das Taxas de Feminicídio e Estupro entre os anos de 2015 e 2019

Louise Mendes Monteiro

E.E Professor Luiz de Castro Pinto

Profa. Dra. Maria Cristina Marcelino Bento

Gamificação: curso de extensão aos docentes do EM

Jorge Daniel Pires de Carvalho

E.E Professor Luiz de Castro Pinto

Prof. Me. Adriano José Sorbile de Souza

Análise de tensoes no tijolo solo cimento

Naiane Priscila Barbosa Ribeiro

E.E Professor Luiz de Castro Pinto

Profa. Dra. Maria Cristina Marcelino Bento

Educação e tecnologia: Uso da caneta tridimensional para criação de jogos ao processo de ensino-aprendizagem de geometria para deficientes visuais

Jonathan Lucas de Souza

E.E Professor Luiz de Castro Pinto

Prof. Me. Paulo Marcelo Mota Nascimento

Assistência à saúde

Natacha Vitoria Pereira de Souza Sarno

E.E Professor Luiz de Castro Pinto

Prof. Dr. Marcílio Faria da Silva

Usabilidade de software simuladores no Ensino de Matemática como recurso didático na Educação Básica

Lauriane dos Santos Nascimento

Pe. Carlos Leôncio da Silva - ETEC

Profa. Dra. Claudia Lysia de Oliveira Araujo

A aplicabilidade da ergonomia

Carlos Henrique Sampaio

Pe. Carlos Leôncio da Silva - ETEC

Profa. Me. Valdineia Luiz Hertel

Percepção da sexualidade no Ensino Médio no Século XXI

Julia Limongi Rodrigues Ferreira Seraphim

Pe. Carlos Leôncio da Silva - ETEC

Prof. Me. Wagner Augusto Lemes Santana

Aplicação filosofia lean no depósito de matéria prima

Pedro Paulo Marcelino de Almeida

Pe. Carlos Leôncio da Silva - ETEC

Prof. Dr. Ricardo Mendonça Neves dos Santos

Estudo das guildas alimentares das aves do Parque Ecológico do Taboão

Alice Pereira Ribeiro

Pe. Carlos Leôncio da Silva - ETEC

Prof. Dr. Wellington de Oliveira

Direitos humanos: Diagnósticos, Reflexões e Práticas

Felipe Paixão Ramos dos Santos

Pe. Carlos Leôncio da Silva - ETEC

Prof. Me. Luís Augusto de Carvalho

Análise das vendas eletrônicas efetuadas pelas microempresas e empresas de pequeno

Porte Ao Governo Federal

Programa Institucional de
Bolsas de Iniciação à Docência

O Pibid é uma iniciativa para o aperfeiçoamento e a valorização da formação de Professores para a educação básica.

O programa concede bolsas a Alunos de licenciatura participantes de projetos de iniciação à docência desenvolvidos por Instituições de Educação Superior (IES) em parceria com escolas de educação básica da rede pública de ensino.

Os projetos devem promover a inserção dos estudantes no contexto das escolas públicas desde o início da sua formação acadêmica para que desenvolvam atividades didático-pedagógicas sob orientação de um docente da licenciatura e de um Professor da escola.

Objetivos:

  • Incentivar a formação de docentes em nível superior para a educação básica;
  • contribuir para a valorização do magistério;
  • elevar a qualidade da formação inicial de Professores nos cursos de licenciatura, promovendo a integração entre educação superior e educação básica;
  • inserir os licenciandos no cotidiano de escolas da rede pública de educação, proporcionando-lhes oportunidades de criação e participação em experiências metodológicas, tecnológicas e práticas docentes de caráter inovador e interdisciplinar que busquem a superação de problemas identificados no processo de ensino-aprendizagem;
  • incentivar escolas públicas de educação básica, mobilizando seus Professores como coformadores dos futuros docentes e tornando-as protagonistas nos processos de formação inicial para o magistério;
  • e contribuir para a articulação entre teoria e prática necessárias à formação dos docentes, elevando a qualidade das ações acadêmicas nos cursos de licenciatura.

O PIBID e o UNIFATEA:

O Projeto Pibid CAPES/UNIFATEA vem se constituindo de uma experiência ímpar de formação docente para a Educação Básica, a partir da imersão de Licenciandos de Biologia, Letras Português, Letras Inglês e Pedagogia. Os alunos das Licenciaturas que participaram do projeto somam 100, sendo que houve substituições de aproximadamente 30% dos bolsistas de Iniciação à docência, na maioria dos casos, pela contratação dos bolsistas como professores de Educação Básica em outra escola não parceira e que inviabilizou a carga horária mínima exigida para o projeto, somada aos formandos.

Foram desenvolvidas, nas Escolas parceiras, atividades facilitadoras para o ensino-aprendizagem de conteúdos da sequência didática de cada uma das disciplinas pertinentes ao projeto, dentre estas atividades destacam-se o uso de mídias para o ensino de Português, as atividades lúdicas, oficinas de leitura e escrita e de ensino de ciências para o Fundamental I e o desenvolvimento de jogos pedagógicos para o ensino de Biologia, os quais estão passando por um tratamento em seu Design e serão depositados nos espaços pedagógicos das Escolas parceiras. O Programa PIBID está inserido como metodologia ativa do Instituto Superior de Educação da IES que mobiliza, não somente a formação dos licenciandos não Pibidianos, mas também os Docentes da IES, que são convidados a participar das atividades nas Escolas Parceiras e a contribuírem com as atividades de formação dos alunos da IES e de seus pares. O Evento destaque ficou por conta do I Seminário Salesiano PIBID, que reuniu as IES Salesianas Centro Universitário Teresa D´Avila – UNIFATEA e o Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unisal. Outro destaque foi a continuidade das relações estreitadas com o PIBID 2012/13 com a Harward University, agora com o envolvimento do LASPAU - Academic and Professional Programs for the Americas, trocando metodologias ativas de ensino, pesquisa e extensão.


Contato:

E-mail: pssena@gmail.com 

Telefone: + 55 (12) 2124-2853

Projeto de Iniciação Científica da UNIFATEA

PROJETOS DE PESQUISA – PIC

(Programa Institucional de Iniciação Científica) – 2016/2018

Professor: Dr. Luiz Antônio Feliciano

Aluno: Thayná Carolina Oliveira Loureto de Castro

Instituição/Curso: UNIFATEA - COMUNICAÇÃO SOCIAL

Título do trabalho: Juventude e experiência: as identidades a partir das narrativas fotográficas

Sociedade Científica

ADP - Associação dos Designers de Produto 

A ADP é uma sociedade civil sem fins lucrativos, de caráter cultural e de âmbito nacional que tem o objetivo de aproximar os profissionais, estudantes, instituições e empresas atuantes na área com a finalidade de desenvolver, promover, divulgar, regulamentar e apoiar a atividade do design no Brasil.

SBPC - Sociedade Brasileira para o Progresso Científico

Atividades para jovens durante a reunião anual da SBPC.

A quem se destina?

Estudantes do Ensino Básico e Técnico.
SBPC Jovem na 63ª. Reunião da SBPC

ADG - Associação dos Designers Gráficos (ADG Brasil)

A Bienal Brasileira de Design Gráfico. Seu legado é proporcional ao desafio de mantê­-lo. A organização da 10ª Bienal Brasileira de Design Gráfico durante o primeiro semestre de 2013 buscou compensar a não realização da mostra em 2011. O intervalo de produção dos projetos a serem inscritos foi ampliado de dois para quatro anos, o que resultou na maior edição da Bienal já realizada em número de jurados (89) e trabalhos selecionados (444).

SBPMAT - Sociedade Brasileira de Pesquisa em Materiais (SBPMat) 

Este evento procura aproximar pesquisadores em Ciência e Engenharia de Materiais do Brasil e do Exterior. Ao propor cruzamentos multi, inter e transdisciplinares na pesquisa em materiais, os encontros da SBPMat procuram integrar o desenvolvimento científico a inovações e aplicações tecnológicas em materiais, biomateriais, processos e dispositivos.

ABEPRO - Associação Brasileira de Engenharia de Produção

A ABEPRO é a instituição representativa de docentes, discentes e profissionais de Engenharia de Produção. A associação atua há mais de 20 anos assumindo as funções: de esclarecer o papel do Engenheiro de Produção na sociedade e em seu mercado de atuação, ser interlocutor junto às instituições governamentais relacionadas à organização e avaliação de cursos (MEC e INEP) e de fomento (CAPES, CNPq , FINEP e órgãos de apoio à pesquisa estaduais), assim como em organizações privadas, junto ao CREA , CONFEA, SBPC, ABENGE e outras organizações não governamentais que tratam a pesquisa, o ensino e a extensão da engenharia.

ABAL - Associação brasileira do alumínio

A ABAL congrega empresas associadas que representam 100% dos produtores de alumínio primário, fazendo parte também as transformadoras de alumínio - que representam cerca de 80% do consumo doméstico brasileiro –, consumidoras de produtos de alumínio, fornecedores de insumos, prestadores de serviços e comerciantes. 

ABPol - Associação Brasileira de Polímeros

A Associação Brasileira de Polímeros – ABPol é uma sociedade civil, de âmbito nacional e sem fins lucrativos. Criada em setembro de 1988, atua junto a empresas e instituições de ensino e pesquisa, e tem por finalidade viabilizar a geração de competência para o desenvolvimento na área dos materiais poliméricos. 

ABM - Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração

Pioneira, a Associação Brasileira de Metalurgia, Materiais e Mineração nasceu nos anos 40, acompanhando o início do processo brasileiro de industrialização.
Agindo sobretudo no âmbito do intercâmbio do conhecimento técnico-científico, voltado à permanente busca do aperfeiçoamento dos profissionais dedicados ao desenvolvimento das áreas da metalurgia e dos materiais, a ABM tem atingido seus objetivos e reúne mais de 5.000 Associados 

CONTATO / CONTACT / CONTACTOS

  • +55 (12) 2124-2850
  • De segunda à sexta-feira, das 09h30 às 18h From Monday to Friday, from 09:30 a.m. to 6:00 p.m. De lunes a viernes, de las 9h30 a las 18h
  • rel.institucionais@fatea.br